MENSAGENS DA GRAÇA

DEUS NOS AMA

sábado, 2 de Julho de 2011

ORIGEM DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO CATÓLICO

Meu Deus porque sois tão bom?


No dia 31 de Maio, em Fátima, fiz o compromisso de ser Amiga de Jesus por toda a minha vida. Nesse mesmo dia recebi um convite do Pe. Saul para fazer uma experiência de missão em Angola...

Senhor, tantas dificuldades eu passei para conseguir realizar o teu chamamento para a experiência em Angola. Foi difícil em termos monetários. Muitas vezes desanimei, mas desistir nunca, pois foi na minha fraqueza que Tu me fortificaste. Obrigada porque sempre me ensinas que para Ti nada é impossível, basta eu acreditar e lutar, pois Tu orientas tudo. Obrigada, mais uma vez, Pai, pelo Teu amor, pela oportunidade que me deste. No início tudo parecia difícil, mas depois de te entregar as situações que íam decorrendo, tudo ficou mais leve e fácil. Obrigada por estares sempre atento às nossas necessidades.

No dia 29 de Agosto cheguei a Angola. Foi para mim um choque ver tanta miséria, lixo e poluição num país tão rico. O trajecto do aeroporto para Viana, que fica aproximadamente a 40Km de distância, parecia uma selva: salve-se quem puder. Tudo servia para vender, para ganhar o pão de cada dia. Vendedores na estrada, entre os carros, para poderem ganhar alguma coisa para comer. E tantos que já morreram atropelados...Mulheres que vão comprar água e levam as suas bacias à cabeça atravessando também a estrada e tantas já morreram...

No início, a adaptação foi complicada por causa do clima e da poluição que me afectaram um pouco, e também por tudo o que já referi anteriormente. Um país diferente, uma vida diferente...Mas, nos momentos mais difíceis para mim, que foram os primeiros dias, tentava concentrar-me, pedir ajuda ao Pai do Céu. Logo sentia um calorzinho nos meus ombros, como se o Pai me estivesse a acolher e a dizer: tudo vai correr bem. E assim foi!

Foto: Ana distribuindo presentes Foram dois meses em que cada dia era para mim uma preciosidade, vivida com muita intensidade, sempre com as emoções à flor da pele...Muitas coisas eu vi...E muitas sensações eu senti...

Visitei o Centro de Saúde de Viana, orientado pelas Irmãs Franciscanas, onde vi muitas crianças desnutridas, que chegam até a falecer, entre tantas outras situações, como paludismo, etc...Visitei também o Hospital do Sono onde vi situações muito delicadas e algumas carências...Em Conda, no Hospital da Cruz Vermelha, não há médicos, existe muita carência de medicamentos e uma ambulância que não funciona.

Nesse hospital, entre tantos casos, vi uma menina de nove anos, chamada Ina, que estava internada havia um mês, porque tinha queimado as costas e os braços numa fogueira e a queimadura parecia que tinha sido ontem, pois escorria puz...era grave! Tudo isto é consequência da falta de luz, gás, etc, que leva as pessoas a acender fogueiras. Nunca vi tantas crianças queimadas como em Angola... e adultos também. Mais tarde, a Ina foi levada para o Hospital dos queimados, em Luanda. Fez um enxerto de pele nas costas, esteve uma semana nos cuidados intensivos, mas agora já está bem. Só pela Ina, Angola já valeu a pena!

Em Viana também visitámos as escolas e brincámos com as crianças. Foi muito gratificante ver a alegria delas quando viam os brinquedos, mas é pena que muitas crianças não possam estudar, porque há excesso de alunos e poucas escolas. Já fora das escolas, perto da casa dos Padres Xaverianos, era curioso, porque todas as crianças de quem me aproximei não viviam com os pais, ou porque tinham viajado, ou porque tinham morrido. Viviam com a tia, a avó ou com a irmã mais velha.
Dei-lhes atenção, brinquei com elas e posso-vos garantir que do amor que eu lhes dei, recebi o dobro. Por cada beijo que dei, recebi dois ou três. Chegaram a derrubar-me no chão com beijos que me deram. Crianças tão pequenas, tão trabalhadoras e com tanto amor. Fiquei encantada com as crianças com quem convivi. Deixaram-me imensas saudades e muita vontade de voltar a Angola.

Todos os dias era uma luta. Não havia água canalizada e tinha que enfrentar os baldes de água para tomar banho, para lavar a roupa, etc. Também faltava muitas vezes a luz e o gerador gripou, o que dava transtorno por causa do frigorífico e da arca: a comida descongelava e não se sabia quanto tempo iríamos ficar sem energia. Mas, apesar dos baldes de água, de ter de lavar a roupa sempre à mão e da falta de luz, quero dizer-vos que gostei muito. Para tudo eu tinha de lutar e a vida tomou outro sabor.

Foto: grupo de crianças Muitas vezes dei comigo a pensar: que direito tenho eu de, quando tenho um problema, já achar que é o fim do mundo e muitas vezes ser agressiva e mal humorada? Grande lição esta que aprendi. Este povo também tem muitos problemas, saíram da guerra, muitos passam fome, não têm o que vestir, estão doentes, as famílias desencontradas por causa da guerra. Muitas pessoas perderam familiares e muitos ficaram marcados pela guerra, pisaram minas e ficaram sem pernas, cegos, outros sem braços. Foram muitos os que vi mutilados da guerra. Vi também leprosos sem as mínimas condições de vida. E, apesar de tudo isto, é admirável como têm sempre um sorriso ou um abraço para dar. Afinal, os meus problemas, comparados com esta realidade, não são nada.

Vi também paisagens lindíssimas. Parecia que estava no paraíso, mas muitas delas não se podem explorar por causa das minas.

Participei do Renovamento Carismático, às sextas-feiras em Viana, paróquia de S.Francisco e às quartas-feiras em Prenda, paróquia de S. Pedro. Alguém comentou comigo que os carismáticos estavam com grande força e que qualquer dia tomavam conta de Luanda.

Participei num retiro com os carismáticos, onde fiz um ensinamento sobre o Dom de Línguas - pois não é hábito na paróquia de S. Francisco utilizarem oração em línguas - e que correu muito bem.

Estive com os "Amigos de Jesus" de Viana. Reúnem-se aos sábados de manhã e têm várias funções. Por exemplo, às sextas-feiras costumam ir para a linha do Columbo, falar às comunidades carenciadas sobre algumas doenças: como se apanham, como se manifestam e sobre a sua prevenção. É apenas uma actividade entre outras, que os "Amigos de Jesus" têm. Fiquei a saber que fazem um voto de castidade e à conversa com um "Amigo de Jesus", ele dizia-me que os jovens que fizeram este voto têm recebido muitas graças do Senhor, por causa do sacrifício que fazem para manter este voto de castidade, por amor ao Senhor.

Participei num grande encontro de carismáticos, no qual tive a oportunidade de falar de Maria e da importância do Terço em família. O secretário do Renovamento Carismático de Luanda, Pedro N'Longui, faz um programa na rádio Eclesia e convidou-me a participar, onde eu dei testemunho da mudança que tive na minha vida desde que entrei no Renovamento Carismático e de como é o Renovamento Carismático em Portugal. Também me perguntaram sobre tudo o que os "Amigos de Jesus" desenvolvem cá.

Participei num Seminário com os Xaverianos, congregação que nos acolheu, e tinha como tema "Jesus". Foi muito enriquecedor ter participado neste seminário com os Padres e os Seminaristas e conhecer a sua forma de pensar.
Fiquei dois dias com as Irmãs Franciscanas e um dia inteiro com as Missionárias da Caridade e Providência. Foi muito interessante conhecer o dia-a-dia das freiras. É muito convidativo.

Os dias em Angola estão a chegar ao fim e todos os minutos são preciosos. E um desejo profundo de que o tempo voltasse atrás e que a experiência começasse de novo. Um dia antes de me vir embora, as crianças fizeram-me uma festa surpresa de despedida. Foi lindo, mas a surpresa maior foi quando as crianças, sob a orientação do Pe. Saul, me impuseram as mãos e rezaram o Pai-Nosso e a Avé-Maria. Nunca me senti tão protegida como naquele dia.

Dia 28 de Outubro, o dia de regresso a Portugal. Foi difícil a despedida. Mantive-me sempre firme, sem derramar uma lágrima, mas o meu coração chorava, especialmente quando as crianças me diziam: leva-me contigo, não te vás embora! Tudo isto, enquanto fazia as malas à luz da vela. Comigo trago as lembranças, e também com ternura, as cartas e desenhos que as crianças fizeram com muito amor.
Amei o povo angolano, especialmente o seu acolhimento, a união, a cultura, não me esquecendo também dos Xaverianos, casa onde fiquei e gostei!

Surgiu um convite para voltar a Angola, mas só Deus sabe...

O meu muito obrigado a todas as pessoas que me ajudaram, para que esta viagem fosse possível. Louvado sejas Senhor, pela prenda maravilhosa que me deste. Sinto-me mais enriquecida, porque tu me ensinaste, que acomodar-me à vida não é viver, mas sim que, viver é lutar pela vida. Amén!



 

sexta-feira, 24 de Junho de 2011

VIGÍLIA DA SÚPLICA E O PERDÃO

Arquidiocese de Luanda

PARÓQUIA da nª sª dos remédios

Renovamento carismático católico



Programa de vigília das súplicas e perdão, 24/06/ 2011

A santa vigília terá como o moderador o irmão Chiquito

Momentos
Temas e trabalhos
Citações bíblicas
Responsáveis

20h.30
Concentração do pessoal



21h.00
Inicio da vigília seguida de exortação e louvor
Isaías 7,1-11
Mamã Isabel
22h.00
Reza do terço (mistérios dolorosos)



22h.35
Saudação e apresentação



22h.50
Cânticos e Louvores


23h.00
Pregação
João 15,12-17
Irmã Lourdes
23h.30
Meditação


23h.45
O perdão


00h.00
Santa missa
//
//
01h.30
Suplicas ao sangue de Jesus

E ao Espírito santo


02h.00
Agradecimentos e louvores



02h.45
Intercepção, pelo clero, pelas comunidades, pelas doentes, ao mundo inteiro, às famílias etc.



04h.05
Testemunhos de vida



04h.50
Acolhimento aos que vieram a 1ª vez



05h.00
Oração e bênção final








Deus nos ama… Deus nos ama… Deus nos ama… Deus nos ama… Deus nos ama…

Luanda, 24 de Junho de 2011


quarta-feira, 22 de Junho de 2011

INVOCAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO

Invocações ao Espírito Santo


Vem, Espírito santo

Vem cobrir a nudez
E encher o nosso vazio.
Vem iluminar as trevas
E aquecer nosso frio.
Vem limpar lixeiras
E sanear vícios
Retira maus odores
e perfuma nosso espírito.

Vem
Alisar nossas rugas
Adornar as vestes
Fortalecer as almas
Levantar braços caídos.

Vem
Semear a concórdia
Congregar separatismos
Destruir muros
Estender pontes sobre rios
Semear flores onde há armas
E desactivar explosivos.

E vem
Dobrar as nossas torres
E ensinar-nos a ser meninos.

Vem
Enamorar corações
Enterrar egoísmos
E encher dos teus dons
E fazer-nos filhos de Deus.

Porque és alento vivificante, oxigena-me
Porque és vento irresistível, liberta-me
Porque és brisa acariciante, refresca-me
Porque és sussurro suave, ensina-me

Artista e Dedo de Deus
cristifica o homem novo.
Grande fogo, apaixonado amor
Queima a palha e transfigura

Óleo perfumado
Cura

WILSON CAMILO

ESCUTAI O SENHOR QUE NOS CHAMA PARA AMAR
ESCUTAI O SENHOR QUE NOS CHAMA PARA AMAR

SENHOR TENDE PIEDADE DE NÓS